A importância da Leitura na sociedade contemporânea

a-importancia-da-leitura.doc

Colegas, estou enviando documento para leitura.
Francisco Martins Oliveski
Aluno de Jornalismo

About these ads

16 respostas para A importância da Leitura na sociedade contemporânea

  1. augustoyoh disse:

    se tivesse copiado o texto pra cá ficava mais fácil :P

    Quanto ao texto…
    ã..eu sou meio lerdo então não entendi muito bem o que tem a ver com que a gente anda discutindo nas aulas…
    mas ainda assim é bem interessante.
    e fiquei feliz que a mulher saiu daquele achismo de que os jovens não gostam de ler e bla bla bla.
    A real é que tu tens 15 anos, metade do dia tu tá pensando no sexo oposto, no resto tem acesso a todo tipo de informação, a n tipos de mídia e aí teu professor te mandar “O Tempo e o Vento”. Te manda ler “O Continente”…
    sem condições. é muito chato. os livros obrigatórios eu só lia resumo na internet. podiam ser bons, mas a obrigatoriadade me irritava.
    Por que eu não posso ler o que EU QUERO?
    Não ler o que te mandam é uma transgressão, é assim que a gente usava pra atingir as autoridades-professores.
    E sabe o pior?
    Nunca li esses livros, nunca me fez falta, e nas apresentações professor nunca notou que eu não tinha lido os livros mesmo.
    As coisas ficam assim”finge que leu que eu finjo que me importo”.
    Não sei exatamente o poderia ser feito pra melhorar isso, mas acho que dar o direito de escolha e apresentar livros pros alunos não com o critério de serem “clássicos” mas de serem interessantes e gostosos de ler é um começo.

  2. Giovana disse:

    O coisa que me irrita é a palavra obrigatório, é muito ruim ser obrigada a fazer algo, é tão melhor quando a gente faz algo que gosta… tudo sai melhor, tudo sai mais bem feito do que se a gente tivesse feito somente por obrigação…
    Na escola era triste, você tem esta lista livros e obrigatóriamente deve ler estes livros, cai na prova, tem trabalho… aiai… não existe coisa pior, eu até lia, mas entender? prestar atenção? gostar? dificilmente… eu até podia achar legal mas quando sou obrigada a algo e não gosto disso, fico sem gostar da coisa até o fim… sou assim…
    Na faculdade ainda tem algumas variações e conta muito que estamos na área que escolhemos, tudo passa a ser interessante… nossa cabeça é outra, nossa área é muito ampla e muitas coisas nos convém…
    Agora, ainda sou contra a palavra obrigatório… acho que não precisa… acredito que existem outras formas que despertar muito mais o interese das pessoas…
    Gosto de ler, gosto de discutir, mas por favor, não me diz que sou obrigada a isso… dexia eu fazer por prazer que eu faço beeeeem melhor…

  3. Vinicius disse:

    cara.. sabe qeu eu nem lembro qual foi o ultimo iovro que eu li.. a internet está acabando comigo…

  4. Lara disse:

    Pois olha.. eu na verdade gosto bastante de ler. Mas literatura, por exemplo, só leio nas férias.
    Mas, como uma pessoa que queria muito ir bem no PEIES (de que adiantou?) eu li “Marília de Dirceu”, um sermão “pelo bom sucesso das armas de Portugal contra as de Holanda” e coisas do gênero. O Continente eu li com todo o prazer, pra contrariar o Augusto.. mas esse tal do sermão e essa tal de Marilia, nossa, foi a visão do que a Giovana diz quenão existe coisa pior!!!

    Acho que os educadores precisam incluir textos como de blogs, por exemplo, na leitura das criaturas. Não adianta ficar cobrando uma leitura de coisas que não mais condizem com a realidade… O tal do sermão foi uma missa de sei lá quantas centenas de anos atrás… faz sentido? claro que não. Acho que blogosfera tá permitindo que surjam muitos novos autores e muitos textos legais. Inclusive, uma nova linguagem, diriam alguns. A escola precisa aprender a se apropriar desse tipo de coisa, e aí a leitura poderia ser mais prazerosa.. Será?

  5. augustoyoh disse:

    Sim, eu falei do continente mas é algo bem pessoal, claro o/

    poderia se apropriar…mas alguém acredita que isso vai acontecer no Brasil antes do séc. XXIII ?

    Eu não o/

  6. Cândida disse:

    Gostei do texto Francisco! Traz uma reflexão importante acerca da aplicação de um método que já deveria estar em desuso: obrigar a leitura de literatura clássica e avaliar com perguntas que não tenham nada a ver com a realidade! É necessário que os educadores se dêem conta disso.

    Por outro lado, eu acredito profundamente que seja importante, para o conhecimento e formação das pessoas, a leitura das obras tidas como clássicas, pois trazem, fundamentalmente, relações sociais e valores que refletem a realidade de outras épocas.

    Acho que, novos métodos deveriam ser adotados para estimular a leitura, como o estímulo a outras formas de mídia (revistas, jornais) e uso da internet. Para avaliação, a minha sugestão é de que deveriam ser estimulados grupos de discussão virtuais ou não, sobre essas obras e outras mais atuais, com formatos diferentes. Mas principalmente, a relação e relevância destas com a realidade em que vivemos, deveria ser buscada, seja por comparação ou até, derrepente, propor uma reflexão do que ainda é válido nelas.

    Eu tenho aprendido que é fundamental refletirmos constantemente sobre os métodos que utilizamos que realizamos qualquer atividade. E isso, vejo que é válido também, no uso da tecnologia.

    Bom, eu sou uma pessoa que sinceramente, adoro ler. Seja com um livro, uma revista, um jornal na mão ou na internet!

  7. Caroline disse:

    A leitura é fundamental na vida estudantil, pois ajuda a desenvolver a capacidade de interpretação, de compreensão, relacionar idéias e fatos, facilita para o aluno se inteirar do que é relevante. As escolas devem colaborar com isso, começando por rever seus conceitos sobre “obrigatório”, incentivando os alunos a lerem com prazer, respeitando as escolhas dos jovens diante dos livros. Também incentivando os vários tipos de leitura, desde a leitura de informação que inclui jornais, revistas e outros.
    Acredito que a leitura obrigatória seja usada nas escolas para estimular o aprendizado, pois sempre tem os alunos que só fazem o que é obrigatório. E, portanto se os professores deixarem livre a escolha do livro tem alunos que não iriam ler. Nesses casos a obrigatoriedade da leitura se faz necessária para que esse tipo de aluno desenvolva o habito da leitura.

  8. augustoyoh disse:

    mas obrigatorio ou n a galera ñ le..só resumo na net…

  9. Thaize Hedlund disse:

    Acho a leitura muito importante, mas concordo com a Giovana…Essa palavra obrigatório não soa nada bem…Os livros que gostei de ler até hoje sempre busquei eu mesma sem que ninguém me falasse…Me impolgava na leitura e tudo mais, até acho mais proveituoso. O negócio é fazer por prazer e não por obrigação…
    eboa leitura a todos…hihihi

  10. Isabel Caline disse:

    Concordo que a palavra obrigatório não é a mais adequada, mas acho que as escolas deveriam incentivar mais a leitura, no entanto para que os alunos lêem muitas vezes é preciso ser obrigado, acho que muitos alunos que não gostavam de ler e tiverem que ler obrigado, por exemplo, para fazer um peis ou um vestibular, gostaram e se habituaram a ler. Comigo foi assim pelo menos tive que ser obrigada a ler certos livros para o vestibular tanto que gostei de ler, pode ser que não eram as melhores histórias mas agora pelo menos aprendi a gostar de ler.

  11. Deise de Morais disse:

    eu acho que a o obrigatoriedade eh ki encomoda realmente… Ler eh se dedicar á algo, eh concentrar-se em algo e pq que eu vou fazer isso com um livro que naum me atrai em nd… São clássicos, td bm e daí? Eu nunk li literatura clássica, sempre peguei trabalhos de amigos de turmas adiantadas, afinal pq eu iria ler algo que alguem já tinha lido e que pra mim não faria diferença nenhuma, talvez no vestibular… Li alguns livros de Erico Verissímo, ms somente pq alguem me fez uma super propaganda, dizendo que era bom e eu me interessei, ms quando a professora dizia:”leiam tal livro” eu pegava resumo mesmo, e ela sempre me deu notas boas, então, pq eh tão obrigatório se eles nem percebem que a gnt naum leu? Eh tudo comodidade,a maioria dos alunos naum leêm os livros, e alguns (naum vou generalizar, pq isso eh feio!) professores naum leêm os resumos que os alunos fazem, e td mundo vai p sua ksa e a vida segue normalment…. E quando se eh adolescente eh dificil entender o que vai mudar se eu ler tal livro? Quando se cresce eh que a gnt se acostuma com as regras, e que tudo segue uma lei natural, exemplo disso, eh que agora eu sou obrigada a ler mtos livros… k a diferença de que agora eles farão diferença na minha vida!

  12. Taisa Schwanke disse:

    Confesso que nos meus tempos de “colégio” qdo determinada leitura era obrigatória eu nunca tirava grande aproveito do que eu lia, sempre gostei muito de literatura e curto muito ler este tipo de livro nas férias, já que em época de aula não tenho muito tempo para isto. Hoje os livros que somos “obrigados” a ler já não se tornam chatos, pois sabemos que serão importantes para nossa profissão e com certeza sempre vamos tirar algo que nos ajudam ou ainda vão nos ajudar.
    Acredido que não é obrigando as crianças e jovens a lerem determinados livros que farão com que elas criem o hábito pela leitura, há outras formas de professores estimularem seus alunos a desenvolverem este gosto, mas sempre ás incentivando, seja qual a forma de leitura escolhida (revista, jornal ou internet).
    E concordo com alguns colegas em dizer que tudo o que fazemos por vontade própria sai bem melhor que por obrigação.

  13. Vi este post e me lembrei de um texto que eu escrevi a milênios para uma aula de português… vou postar aqui, para n ter que re-escrever minha opinião:
    Ler é chato

    No ultimo exame do Pisa (exame que mede a quantidade de livros lidos em um ano), os alunos brasileiros obtiveram resultado notoriamente insatisfatório. O Brasil ficou em 37° lugar no ranking de 41 países, tendo como média 1,5 livros por ano. Há muito tempo que as autoridades de ensino tem tentado reverter essa situação através do incentivo à leitura com propagandas como “Ler também é um exercício”, e concursos como “Viagem Nestlé Pela literatura”. Porém, enquanto não forem mudados certos vícios no ensino essa situação não vai se reverter.
    O Problema começa em casa, o incentivo dos pais, que é fator decisivo, deixa a desejar. Na infância, fase em que a criança absorve os comportamentos ao seu redor, raramente os pais presenteiam os filhos com livros, contam histórias para eles ou mostram-se lendo, banindo da criança o hábito da leitura. Já na escola, principalmente na fase de pré-adolescência os professores indicam livros que não são adequados ao intelecto dos alunos, tornando assim, obviamente, a leitura algo chato!
    Outro grande problema do ensino é a imposição da leitura de certos livros, fazendo com que estes “caiam” na prova, incentivando assim, unicamente, a velha decoreba. Os professores deveriam deixar o aluno livre para escolher e descobrir seus gêneros, autores e formatos adequados à sua idade ou preferência, só assim a leitura se tornaria algo gostoso. O trauma de ter sido obrigado a ler um livro maçante ou ininteligível, pode durar por uma vida toda, sendo usado para rejustificar o bordão de que ler é chato.
    No entanto muitos professores e pais já se atentaram para estes problemas e estão reformulando seu método de ensino. Mas, infelizmente, estes ainda são minoria, assim como são também, os alunos que consideram ler algo “legal”. O que todos precisam aprender é que livros de 1500 são difíceis – e chatos, e que qualquer leitura, mesmo que seja o Harry Potter, é muito importante. Por isso o incentivo deve começar com pequenas doses, seja por revistas, gibis, ou que for. O importante é começar e dar exemplo, antes tarde do que nunca.

  14. Francieli Lima disse:

    [i]obrigatório, acho q deve sim. É a unica maneira de fazer os alunos lerem, pq quando é livre, por exemplo, o aluno ou pega o livro mais curto da sua listinha, ou pega o livro q o irmão já leu…enfim…dá sempre um jeitinho de poder se livrar da tarefa ‘árdua’ de ler o livro. Sendo obrigatório vai caber ao estudante ou ler, ou pegar um resumo da net, e vai caber ao professor ver se realmente o aluno leu o livro.

  15. eu amo pipoca, gosto de leitura sobre churros

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: